Aprenda a desenhar a carreira que traz mais felicidade e energia para você, todos os dias!

Assine a newsletter da Adriana Ferrareto para receber dicas de gestão de carreira e liderança.

Em qual fase da vida você está?
12 de junho de 2014
Rótulo grudento
16 de agosto de 2015

você-tem-fome-de-queCerta vez visitei um endocrinologista e ele me contou a origem das maiores angústias do ser humano…

Uma história que explica por que muitos de nós estão sempre comendo, consumindo, comprando e cometendo excessos.

Agora vou dividir a história com você.

Tudo começa num lugar perfeito

Quando você estava na barriga da sua mãe, nadando no líquido amniótico, tudo era ótimo: escurinho, quentinho… Bem tranquilo.

E de repente chega o dia de sair.

Você é arrancado desse paraíso, com gente puxando você para fora… Quase se quebra todo, sua cabeça foi esmagada, deu um trabalhão tirar você dali (parece até que nem queria sair!).

Depois de tanto esforço, você finalmente nasceu, e levou um tapa na bunda!

Tinha um monte de luz na sua cara, enfiaram uma cânula na sua boca até os pulmões, para descolá-los e remover o líquido que ainda estava lá.

Então você respirou pela primeira vez. Doeu. Você se perguntou “Mas o que é tudo isso, o que está acontecendo?”.

E o médico falou: “Seja bem vindo; esse é o mundo que o espera!”.

Então levaram você para um quarto, aonde recebeu um banho, foi etiquetado e embrulhado.

E pela primeira vez na sua vida você sentiu fome. Afinal, não tinha mais um cordão umbilical alimentando você ininterruptamente.

Quando sentiu fome pela primeira vez você deu um berro. Tão alto que dava para ouvir de longe: um recém-nascido com fome.

A enfermeira, então, já sabia o que fazer: levou você para o colo da sua mãe, que disse “Ô, meu neném, vem cá, vem mamar na mamãe”.

Nesse momento você aprendeu uma lição e levou para a vida toda: toda vez que o mundo fizer mal a você, coma!

gula-300x300

O bebê cresceu e toda vez que a criança chorava, dá-lhe mamadeira! Doce, bala, pirulito e aí por diante.

Daí a gente cresce

Mas quem disse que todo seu choro é de fome?

Quando você cresce e sente uma forte angústia, uma ansiedade, abre a geladeira sem ter fome, procurando maneiras de saciar sua dor.

Você tem fome do quê?

Fome de amor? De companheirismo? De propósito na vida?

E assim algumas pessoas tentam usar a comida para suprir uma necessidade emocional.

E não só a comida. Tem gente que faz isso com dinheiro, com drogas, com sexo…A lista é grande, viu?

Essa história fascinante revela uma fraqueza nossa, construída nas nossas primeiras horas de vida.

Pense nisso… Será que muita coisa que você consome não está relacionada a uma dor emocional?

Essa reflexão pode ser o início de uma mudança de hábitos.

Créditos das imagens: John George Brown e Anna Woerman.

ARTIGOS RELACIONADOS

Adriana Ferrreto

Strengths Coach certificada pelo Gallup® Institute
Executive Coach Certificada pelo Integrated Coaching Institute (ICI)
Certificação Internacional em Coaching Integrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
×

×
×
×

×
×
×
×
×